Seguidores que acompanham o Blog

Disciplina e o processo educacional de Deus - Comentários Adicionais (Pr. Éder Santos)


DISCIPLINA E O PROCESSO EDUCACIONAL DE DEUS
(Lição 04 – 22 de Abril de 2018)

TEXTO ÁUREO
“Porque o Senhor corrige o que ama e açoita a qualquer que recebe por filho.” (Hb 12.6).

VERDADE APLICADA
A disciplina faz parte do processo de aperfeiçoamento do discípulo de Cristo, enquanto estiver na terra.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
EXPLICAR o que é disciplina à luz da Bíblia;
MOSTRAR a autoridade bíblica para a aplicação de disciplina por parte da Igreja;
ENSINAR que a vida do povo de Deus é uma vida que envolve disciplina.

TEXTOS DE REFERÊNCIA
Hb 12.7 Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija?
Hb 12.8 Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos.
Hb 12.10 Porque aqueles, na verdade, por um pouco de tempo, nos corrigiam como bem lhes parecia; mas este, para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade.
Hb 12.11 E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela.

INTRODUÇÃO
Disciplina é o ato pelo esforço contínuo de aprendizado, abordando as mais diversas áreas da vida. Quanto ao ensino bíblico é importante observar que a disciplina deve ser aplicada focando nos resultados pretendidos, tais como: evolução, percepção, senso crítico e melhoramento do ser como um todo. É, portanto, a possibilidade de desconstrução de conceitos, atos e ações, reformulando-os para maior e melhor benefício, seja em sociedade, seja individualmente.

1. DISCIPLINA - O QUE É?
Inicialmente precisamos entender as raízes etimológicas para a terminologia. É originária do latin: “Disciplina” e quer dizer: “Educação que um discípulo recebe do seu mestre”, esse terno tem origem diretamente de “discipulus”, que é referente “aquele que aprende”, e este, consequentemente, tem raiz no verbo latino “discere” que significa “aprender”. Biblicamente tem origem na palavra grega “paidéia” com seu correlato no hebraico “musar” ambos com os seguintes significados: Instrução (transmissão de conhecimento ou formação de determinada habilidade; ensino, treinamento), disciplina (obediência às regras, aos superiores, a regulamentos) e castigo (observação sobre um erro ou uma falta; repreensão, admoestação).

1.1. Disciplina e a sua necessidade
A partir da ótica do resultado pretendido a disciplina é necessária pois ela nos permite conquistar a paciência e consequentemente a experiência (Rm 5.4). Já no processo de aprendizado a maior virtude de conquista é a perseverança (Tiago 1.2-4) pois ela nos permite ao final da caminhada alcançarmos duas virtudes: Maturidade e Integralidade. Ela é essencial para avaliar a intenção dos nossos corações em relação a Deus (Dt 8.2). Notem que os significados em vários momentos se fundem, mas devem manter o mesmo entendimento: Aprendizado.

1.2. Disciplina e os diferentes termos
Como tratado no início do tópico 1, vimos que DISCIPLINA tem vários correlatos, mas todos devem nortear para o mesmo princípio. As aplicações dos termos em diferentes contextos devem ser analisadas com cuidado, pois embora os nomes mudem a essência deverá permanecer. O bom emprego destas “variantes” podem determinar o sentido do texto, portanto cuidado! Exemplo: O verbo açoitar, no texto, é vertido do original grego do Novo Testamento, mastigaw, que significa literalmente: flagelar, fustigar com açoite. Ao usar tal palavra, o apóstolo reportou ao texto de Provérbios 23.13,14, no qual lemos o seguinte: Pv 23.13 “Não retires da criança a disciplina, pois, se a fustigares com a vara, não morrerá.” Pv 23:14 “Tu a fustigarás com a vara e livrarás a sua alma do inferno.” No original hebraico, o verbo nakáu (fustigar) significa flagelar com vara, com acoite. É, portanto a Palavra de Deus, o próprio Deus que o expressa. Rejeitar esta palavra não é, portanto rejeitar ao homem, mas a Deus que o afirma. Todavia, não se tem notícia que os apóstolos, os profetas, os genuínos servos de Deus, eram espancadores de Seus filhos, por conseguinte, muito menos o próprio Deus; que usa uma linguagem tão forte para expressar o rigor da disciplina que aplica a Seus filhos para aperfeiçoá-las na justiça e na santidade. Como pais amorosos, que são aqueles que seguem na mesma pegada do Seu Pai celestial de amor, aplicariam repreensões e disciplina sem serem governados pelo mesmo amor que há em seus corações? Como cometeriam tão grave pecado? Daí ordenar o apóstolo Paulo em uma de suas epístolas, especialmente aos pais cristãos: Cl 3:20 Filhos, em tudo obedecei a vossos pais; pois fazê-lo é grato diante do Senhor. Cl 3:21 Pais, não irriteis os vossos filhos, para que não fiquem desanimados.

1.3. Disciplina e a santidade de Deus
É notório que a boa prática da disciplina desenvolva em nós cristãos uma maior aproximação de Deus, pois em sua santidade é impossível que Ele se relacione com alguém transgressor, e é por isso que nesse processo Deus nos vê a partir da pessoa de Jesus Cristo, pois a Justiça de Deus nos excluiria dessa aproximação. A recomendação a nós é: “Sede santos, pois Eu sou santo”! (1 Pe 1.16).

2. A IGREJA E A DISCIPLINA
É curioso observar que a disciplina esteja relacionada diretamente com a punição. Como vimos anteriormente, forma como entendemos ditará nosso comportamento; neste caso é interessante o destaque para a manutenção da igreja, quando diz respeito ao castigo (Vertente da palavra disciplina e que tem sentido de castigo por repreensão ou admoestação por erro ou falha cometida).

2.1. Igreja – Origem e natureza
Se entendermos que a igreja tem sua fundação e sustento no próprio Cristo a aplicação e comportamento será mais fácil. Portanto é necessário que haja balizadores nesta formação, pois a palavra nos afirma: Sem Mim, nada podeis fazer. (João 15.5). A igreja portanto precisa daqueles que submissos à vontade de Deus, sejam os “mantenedores” de aferição neste processo. (Efésios 4.11).

2.2. A Igreja e o uso da disciplina
É inevitável o tratamento do corpo para o processo saudável da igreja e da comunidade. O texto que temos como referência Hebreus 12.11, é enfático em atestar que a disciplina (como correção) não é vista como motivo de alegria, mas o resultado produzido por ela produz não apenas um, mas bons frutos.

2.3. Os cuidados e objetivos na aplicação da disciplina
Como já vimos até aqui o uso correto pelo entendimento do que é disciplina bíblica produzirá resultados benéficos. O texto de Mateus 18.15 aponta algumas fases interessantes:
1º... Procure saber a verdade dos fatos,
2 º... Ouça os argumentos motivadores,
3º ... Não denigra a imagem do interlocutor sem antes ouvi-lo,
4º ... Procure-o em particular,
5º ... Faça-o entender o dano causado pelo “pecado cometido”,
6º ... Seja sincero e exponha a verdade dos fatos, entre ti e ele,
7º ... Havendo entendimento, o erro é reconhecido, não há mais prática e o perdão é exercido.
8º ... Ganhaste a teu irmão.

3. É PRECISO LIDAR COM A DISCIPLINA
No processo de melhoramento do povo de Deus muitas vezes teremos que enfrentar situações em que não gostaríamos de estar, contudo é necessário enfrentá-las de frente. Um dos pecados que se tem cometido é o pecado de omissão, quando deixamos de fazer o que deveríamos fazer, estamos postergando, adiando uma atividade ou decisão por falta de segurança, falta de interesse ou por não saber como resolvê-la.

3.1. A autodisciplina
É fato que a prática de leitura bíblica, meditação nas sagradas escrituras, devocionais, orações e jejuns devem fazer parte da vida diária de todo cristão, contudo quero destacar a citação de Paulo na carta aos coríntios em sua primeira edição, no capítulo 11, verso 28 apenas a parte “A” do texto: “Examine-se, pois, o homem a si mesmo”; essa deve ser uma realidade vivida diuturnamente, por cada membro do corpo de Cristo, pois apenas com o crivo do Espirito Santo, poderemos identificar as nossas falhas e promover “ajustes” nessa caminhada rumo aos céus.

3.2. Sendo discípulo
No processo de disciplina é inquestionável a figura que o próprio nome sugere, ser DISCÍPULOS, aprender com o mestre. Considerando isso temos como ordem primaria, aprendermos para depois catequizarmos. O texto de Atos 19.13-17 relata-nos um episódio bastante curioso, onde “alguns exorcistas judeus tentavam invocar o nome de Jesus Cristo” o resultado foi o mais terrível possível. Portanto não adianta querer disciplinar sem ser disciplinado. Aprender é sempre o melhor caminho. O texto de Efésios 4.11-16 nos informa que “para aperfeiçoamento dos santos” é que somos instruídos.

3.3. A questão da tolerância
Uma das questões mais difíceis de ser tratadas em nossa época está centrado na proximidade da igreja com o mundo. É importante destacar o texto descrito em Josué 24.15, quando o povo é confrontado a escolher a quem servir, como Josué não podemos nos omitir nestas questões que podem ser maléficas para a igreja, precisamos nos posicionar e dizermos: Eu e minha casa serviremos ao Senhor! Deus ama o pecador mas não tolera o pecado! Lucas 19.10 “Porque o filho do Homem, vaio buscar e salvar o que se havia perdido.

CONCLUSÃO
Que Deus nos faça entender a necessidade que temos de conhecê-lo mais de perto e termos nossas vidas fundamentadas na verdade bíblica. Por fim: “Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.” Hebreus 4.16

REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Biblia do Obreiro, Edição Revista e Corrigida, tradução de João Ferreira de Almeida, CPAD, 1995.

Livro: Aperfeiçoamento Cristão – Propósito de Deus para o discípulo de Cristo, Editora Betel, 2018, Autor: Marcos Sant’Anna da Silva – 1ª Edição.

Bíblia de Jerusalém, Editora Paulus, edição revista e ampliada, 1ª Edição, 2002.

COMENTÁRIOS ADICIONAIS
Pr. Éder Santos – Ministério Madureira, Professor da EBD na Sede da ADTAG – Assembleia de Deus em Taguatinga, Teólogo pela FBB e Pós Graduado em Hermenêutica pelo SEBI – Sociedade de Estudos Bíblicos Interdisciplinares.

Lição 04 - Disciplina e o processo educacional de Deus

DISCIPLINA E O PROCESSO EDUCACIONAL DE DEUS
(Lição 04 – 22 de Abril de 2018)

TEXTO ÁUREO
“Porque o Senhor corrige o que ama e açoita a qualquer que recebe por filho.” (Hb 12.6).

VERDADE APLICADA
A disciplina faz parte do processo de aperfeiçoamento do discípulo de Cristo, enquanto estiver na terra.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
EXPLICAR o que é disciplina à luz da Bíblia;
MOSTRAR a autoridade bíblica para a aplicação de disciplina por parte da Igreja;
ENSINAR que a vida do povo de Deus é uma vida que envolve disciplina.

TEXTOS DE REFERÊNCIA
Hb 12.7 - Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija?
Hb 12.8 - Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos.
Hb 12.10 - Porque aqueles, na verdade, por um pouco de tempo, nos corrigiam como bem lhes parecia; mas este, para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade.
Hb 12.11 - E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela.

Lição 05 - A responsabilidade de cuidar uns dos outros

A RESPONSABILIDADE DE CUIDAR UNS DOS OUTROS
(Lição 05 – 29 de Abril de 2018)

TEXTO ÁUREO
“Para que não haja divisão no corpo, mas, antes, tenham os membros igual cuidado uns dos outros.” (1 Co 12.25).

VERDADE APLICADA
Como membros do Corpo de Cristo, temos que estar comprometidos com a responsabilidade de cuidar uns dos outros.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
ENFATIZAR que a Igreja é o Corpo de Cristo;
RESSALTAR o dever de cada discípulo de Cristo;
MOSTRAR a necessidade do cuidado com o próximo.

TEXTOS DE REFERÊNCIA
1 Co 12.12 - Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também.
1 Co 12.14 - Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos.
1 Co 12.25 - Para que não haja divisão no corpo, mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros.
1 Co 12.26 - De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele.
1 Co 12.27 - Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular.

Lição 06 - O temor a Deus e as atitudes coerentes

O TEMOR A DEUS E AS ATITUDES COERENTES
(Lição 06 – 06 de Maio de 2018)

TEXTO ÁUREO
“Assim, pois, as igrejas em toda a Judeia, e Galileia, e Samaria tinha, paz e eram edificadas; e se multiplicavam, andando no temor do Senhor e consolação do Espírito Santo.” (Atos 9.31).

VERDADE APLICADA
O temor a Deus deve ser acompanhado da procura em conhecer a Sua vontade e da prática da mesma.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
EXPLICAR a importância de temer a Deus;
IDENTIFICAR os diversos tipos de temor a Deus;
REFLETIR sobre a importância do temor a Deus ser seguido de atitudes coerentes.

TEXTOS DE REFERÊNCIA
Sl 86.11 - Ensina-me, Senhor, o teu caminho, e andarei na tua verdade; une o meu coração ao temor do teu nome.
Sl 128.1 - Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos.
Ec 12.13 - De tudo o que se tem ouvido, o fim é: teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque este é o dever de todo homem.
2 Co 7.1 - Ora, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemos-nos de toda imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de Deus.
1 Pe 2.17 - Honrai a todos. Amai a fraternidade. Temei a Deus. Honrai o rei.

Lição 07 - Deus espera de nós uma resposta

DEUS ESPERA DE NÓS UMA RESPOSTA
(Lição 07 – 13 de Maio de 2018)

TEXTO ÁUREO
Porque também a nós foram pregadas as boas novas, como a eles, mas a palavra da pregação nada lhes aproveitou, porquanto não estava misturada com a fé naqueles que a ouviram.” (Hebreus 4.2).

VERDADE APLICADA
Nossas respostas e atitudes para com Deus precisam estar de acordo com a Sua Palavra, que nos revela o que Ele espera de nós.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
ENSINAR que o homem foi criado por Deus e para Deus;
ENFATIZAR que a atitude humana precisa estar de acordo com a revelação de Deus;
REFLETIR sobre três respostas que Deus espera do ser humano.

TEXTOS DE REFERÊNCIA
Gn 3.8 - E ouviram a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e escondeu-se Adão e sua mulher da presença do Senhor Deus, entre as árvores do jardim.
Gn 3.9 - E chamou o Senhor Deus a Adão, e disse-lhe: Onde estás?
Is 5.1 - Agora cantarei ao meu amado o cântico do meu querido a respeito da sua vinha. O meu amado tem uma vinha num outeiro fértil.
Is 5.2 - E a cercou, e a limpou das pedras, e a plantou de excelentes vides; e edificou no meio dela uma torre, e também construiu nela um lagar; e esperava que desse uvas boas, porém deu uvas bravas.

Lição 08 - Os propósitos de Deus nos milagres

OS PROPÓSITOS DE DEUS NOS MILAGRES
(Lição 08 – 20 de Maio de 2018)

TEXTO ÁUREO
Jesus respondeu-lhes e disse: Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes.” (Jo 6.26).

VERDADE APLICADA
Precisamos perceber nos milagres, à luz da Palavra de Deus, além dos benefícios imediatos e temporais, pois há sinal no milagre.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
lembrar que Deus operou e ainda opera milagres;
MOSTRAR a relação entre milagres e sinais;
ENFATIZAR que os milagres não substituem a Palavra de Deus.

TEXTOS DE REFERÊNCIA
Mc 16.20 - E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amém.
At 4.14 - E, vendo estar com eles o homem que fora curado, nada tinham que dizer em contrário.
At 8.6 - E as multidões unanimemente prestavam atenção ao que Filipe dizia, porque ouviam e viam os sinais que ele fazia.
At 9.41 - E ele, dando-lhe a mão, a levantou e, chamando os santos e as viúvas, apresentou-lha viva.
At 9.42 - E foi isto notório por toda a Jope, e muitos creram no Senhor.

Lição 09 - É preciso buscar o crescimento espiritual


É PRECISO BUSCAR O CRESCIMENTO ESPIRITUAL
(Lição 09 – 27 de Maio de 2018)

TEXTO ÁUREO
Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém.” (2 Pe 3.18).

VERDADE APLICADA
O novo nascimento é o início do processo de crescimento espiritual, que deve ser contínuo e progressivo.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
ENFATIZAR a importância de estar em Cristo e a necessidade do crescimento;
RESSALTAR que o processo do crescimento espiritual é contínuo;
DESTACAR que a Palavra de Deus nos incentiva ao crescimento espiritual.

TEXTOS DE REFERÊNCIA
1 Pe 1.23 - Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre.
1 Pe 1.24 - Porque: Toda a carne é como a erva, e toda a glória do homem como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor;
1 Pe 1.25 - Mas a palavra do Senhor permanece para sempre. E esta é a palavra que entre vós foi evangelizada.
1 Pe 2.1 - Deixando, pois, toda a malícia, e todo o engano, e fingimentos, e invejas, e todas as murmurações,
1 Pe 2.2 - Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo.

Lição 10 - Vivendo neste presente século


VIVENDO NESTE PRESENTE SÉCULO
(Lição 10 – 3 de Junho de 2018)

TEXTO ÁUREO
Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente.” (Tito 2.12).

VERDADE APLICADA
O referencial, em todas as áreas da vida, para o discípulo de Jesus viver neste mundo é a Palavra de Deus e a capacitação é dada pelo Espírito Santo.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
ENFATIZA a importância de estar em Cristo e a necessidade do crescimento;
RESSALTAR que o processo do crescimento espiritual é contínuo;
DESTACAR que a Palavra de Deus nos incentiva ao crescimento espiritual.

TEXTOS DE REFERÊNCIA
1 Pe 1.23 - Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre.
1 Pe 1.24 - Porque: Toda a carne é como a erva, e toda a glória do homem como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor;
1 Pe 1.25 - Mas a palavra do Senhor permanece para sempre. E esta é a palavra que entre vós foi evangelizada.
1 Pe 2.1 - Deixando, pois, toda a malícia, e todo o engano, e fingimentos, e invejas, e todas as murmurações,
1 Pe 2.2 - Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo.

Lição 11 - O discípulo de Jesus e o serviço cristão

O DISCÍPULO DE JESUS E O SERVIÇO CRISTÃO
(Lição 11 – 10 de Junho de 2018)

TEXTO ÁUREO
Porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos para convosco, e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir ao Deus vivo e verdadeiro.” (1 Ts 1.9).

VERDADE APLICADA
Todo membro do Corpo de Cristo é responsável pelo desenvolvimento das diversas atividades da igreja local, visando edificação e a glória de Deus.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
RESSALTAR que devemos honrar a Deus por meio do trabalho;
REFLETIR sobre a importância de cada membro do Corpo de Cristo na edificação da Igreja;
MOSTRAR os princípios bíblicos do serviço cristão.

TEXTOS DE REFERÊNCIA
Ne 2.18 - Então lhes declarei como a mão do meu Deus me fora favorável, como também as palavras do rei, que ele me tinha dito; então disseram: Levantemo-nos, e edifiquemos. E esforçaram as suas mãos para o bem.
Ne 4.6 - Porém edificamos o muro, e todo o muro se fechou até sua metade; porque o coração do povo se inclinava a trabalhar.
Ne 6.3 - E enviei-lhes mensageiros a dizer: Faço uma grande obra, de modo que não poderei descer; por que cessaria esta obra, enquanto eu a deixasse, e fosse ter convosco?

Lição 12 - Nossas atitudes diante da Palavra de Deus

NOSSAS ATITUDES DIANTE DA PALAVRA DE DEUS
(Lição 12 – 17 de Junho de 2018)

TEXTO ÁUREO
“E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, engando-vos com falsos discursos.” (Tiago 1.22).

VERDADE APLICADA
Não é suficiente ouvie e conhecer a Palavra de Deus, é preciso praticá-la em todas as áreas da vida.

OBJETIVOS DA LIÇÃO
ENFATIZAR que Deus se comunica com o homem através da Sua Palavra;
RESSALTAR nossa relação com a Palavra de Deus como medida da nossa relação com Deus;
MOSTRAR que devemos ter disposição em praticar a Palavra de Deus.

TEXTOS DE REFERÊNCIA
Tg 1.21 - Pelo que, rejeitando toda a imundícia e superfluidade de malícia, recebei com mansidão a palavra em vós enxertada, a qual pode salvar as vossas almas.
Tg 1.22 - E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos.
Tg 1.23 - Porque, se alguém é ouvinte da palavra, e não cumpridor, é semelhante ao varão que contempla ao espelho o seu rosto natural;
Tg 1.24 - Porque se contempla a si mesmo, e se foi, e logo se esqueceu de como era.
Tg 1.25 - Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade, e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito.